Nosso baralho Ilustrado Projeto 54- 9a edição!

Nosso baralho Ilustrado Projeto 54- 9a edição!

12 de dezembro de 2018 0 Por senorelcabriton

Não seremos nem um pouco modestos ao explicar o Projeto 54. Sim, ele é o baralho mais bonito do mundo!

Ta aí um projeto que a gente ama muito: é arte além dos muros, é apoio à inúmeros artistas independentes, é espalhar ilustrações exclusivas ao mundo de uma maneira completamente diferente.  Não sabe do que a gente tá falando?

WHAT?  Senta ai….

Todo ano, desde 2009, nós convidamos 54 artistas, cada um para desenhar uma carta de um baralho, um jogo completo de cartas, incluindo os coringas. A ideia é chamada de Projeto 54. Ao todo já foram 9 edições que contaram com a participação de 480 artistas. Um detalhe: nenhum convidado repetido. E agora, mais uma edição nasceu. E tá demais: a 9ª edição trouxe cartas exclusivas através do financiamento coletivo, feito através de uma pré-venda.

foto @caiobeltrao

Foram mais de 6 meses de preparação para o nosso baralho ilustrado Projeto 54 ficar pronto. A El Cabriton seleciona os artistas através de portfólios, indicações e a impressão foi feita pela COPAG, ou seja, ele não é um objeto meramente decorativo. Assim, a cada ano surge um novo conjunto de cartas, com novas artes, para jogar e colecionar.

Então, chamamos a Carol Moré, do FTC, site que adoramos, para entrevistar  4 dos 54 artistas que fizeram parte do time desse ano. Confira:

ENTREVISTA COM ESTÚDIO MIOPIA, PRISCILA BARBOSA, NOT ORDINARY, MANU CUNHAS

FTC: Qual foi a maior inspiração/tema que você pensou ao criar a carta para o El Cabriton?

Estúdio Miopia: A gente tava bastante na “vibe” de circo, artes circenses. Por nenhum motivo aparente, apenas estávamos nessa pegada. Quando a El Cabriton nos fez o convite, foi quase automático. Queríamos fazer algo que trouxesse essa sensação que estávamos sentindo. Meio que o encontro do vintage com o moderno ou algo assim.

Priscila Barbosa: Mantive o objetivo de retratar mulheres, unindo-as à símbolos que são recorrentes no meu trabalho como a romã. Queria uma ilustra que fosse facilmente identificável como um trabalho meu e usei inclusive uma imagem minha como base pro trabalho.

Not Ordinary: Foi trazer algo bem humorado, um pouco provocativo e apoiado na cultura pop que é o que mais gosto de fazer. Uni dois mundos pops: um vitoriano, do século XIX, onde o Beethoven humano foi extremamente popular (e hoje erudito). E o outro, da infância das crianças dos anos 90, com o Beethoven canino, mega astro do cinema que gerou 8 filmes, uma série de TV e muitos reprises na Sessão da Tarde. Ainda sobre a arte, foi uma montagem em cima do retrato mais famoso de Ludwig Van Beethoven feito por Joseph Karl Stieler em 1820.

Manu Cunhas: De uma maneira geral, meus projetos autorais acabam girando em torno de questões sociais que me circundam, como no caso do movimento LGBTQI+. Tivemos total liberdade para criar em cima das cartas, sendo assim, escolhi um número e naipe que me permitisse trabalhar nesse tema.

FTC: Depois que o baralho foi lançado, o que o Projeto te trouxe?

Estúdio Miopia: Fora a melhora da nossa auto-estima por ter feito a embalagem de um projeto que queríamos participar desde o inicio do estúdio, fizemos muitos contatos com pessoas que gostávamos há um tempo, sem contar o próprio pessoal a El Cabriton que estamos colaborando constantemente desde o lançamento do baralho.

Priscila Barbosa: Depois do convite da El Cabriton rolaram diferentes parcerias entre nós e os laços se estreitaram. Foi incrível poder conhecer novos artistas e participar de um projeto que já tem uma tradição e por onde passaram artistas que admiro. Penso que esse estreitamento de laços é um dos maiores ganhos do projeto.

Not Ordinary: Acho que a visibilidade. Mais pessoas conhecendo o meu trabalho. Inclusive, além da carta, o pessoal da El Cabriton também lançou uma super camiseta com a arte. Natal tá aí, gente!

Manu Cunhas: Ainda é cedo para dizer, mas acho que o próprio contato com o pessoal do El Cabriton, eles são ótimos!

FTC: O que é arte para o Estúdio Miopia e como vocês enxergam o que a El Cabriton possibilita ao gerar essa troca com os artistas no Brasil?

Estúdio Miopia: Pra gente, a arte é contestação, reflexão, informação e etc. O que mais pega quando o assunto é arte é a auto-estima. A gente consome arte e faz arte (dentre todos os outros motivos) porque nos faz bem e nos deixa mais felizes, mais confiantes. Um exemplo: a El Cabriton lança uma camiseta, a pessoa compra e vai pra um date ao final do dia cheia de confiança, se sentido bonita (o) se sentindo empoderada (o) e por aí vai. Isso do lado do consumidor de arte, seja em forma de produto ou admirando uma peça.

Pelo lado de artistas, ilustradores, designers e etc, acredito que a liberdade que a El Cabriton possibilita seja essencial, e acaba caindo na mesma da auto estima: o artista produz com tesão de ter algo fino e único e isso mexe com a auto estima dele (a), a loja fica feliz de ter algo que excedeu as expectativas de um produto frio e o cliente fica feliz pq tem algo que deixa ele (a) muito mais confiante pra enfrentar um dia tão difícil. Ao menos é isso que vemos quando produzimos e consumimos arte: auto estima.

FTC: Além do baralho ser utilizado para jogo, o que você faz com ele?  

Priscila Barbosa: Antes mesmo de participar já usava o baralho na decoração de casa, tenho uma carta de uma das edições anteriores emoldurado na parede da sala!

FTC: Not Ordinary: Qual outra carta que você super curtiu no baralho?

Not Ordinary: Vixe, difícil…gostei de várias! Mas se é pra escolher uma só, vou com o coringa e todo o projeto visual da caixa do Estúdio Miopia.

Processo de criação de Manu Cunhas

FTC: Manu Cunhas, o que vem pela frente?

Manu Cunhas: Bom, estou agitada para o ano de 2019, acabei de financiar um livro pelo Catarse e pretendo produzir bastante dentro dessa temática que me instiga. As coisas não estão exatamente otimistas para nosso futuro próximo, então acho que é o momento de deixar ainda mais claro o que queremos e como queremos, para conseguir garantir o que temos e buscar ainda mais.

A El Cabriton tem como seu ideal um mundo com mais arte. E por isso, em parceria com diversos artistas, coloca arte em camisetas, bolsas, carteiras, pôsteres e outros produtos.

Vamos ajudar a espalhar isso pelo mundo? Apoiando a marca e esses talentosos artistas? Vem com a gente!

Powered by Rock Convert