MRCZZ , o mestre das colagens!

MRCZZ , o mestre das colagens!

29 de abril de 2019 0 Por senorelcabriton

Nosso artista do mês é um verdadeiro mestre das colagens! Nascido em 91, em Curitiba, Marcos Coelho, a.k.a. MRCZZ, cresceu numa cidade pequena no interior e viveu por alguns anos na área rural. Em Abril de 2019, veio parar em um cenário bem oposto ao de sua infância: uma das esquinas mais movimentadas de São Paulo, a nossa! Incumbido da missão de fazer a 117ª fachada da El Cabriton, Marcos chegou de mala e cuia e transformou as paredes da nossa loja em menos de 2 dias.

MRCZZ

Vindo um dia antes da festa de inauguração da sua fachada, Marcos trouxe na bagagem cerca de 350 desenhos em forma de lambe-lambe e voltou para casa com menos de 100. Trouxe também exemplares de lambe para venda, com os mesmos desenhos que foram colados na fachada ( apenas em formato diferente)

Dados cabritonísticos da fachada de MRCZZ:

  • 250 lambes foram colados;
  • 3,5 L de cola branca foram usados;
  • + 1L de cola desperdiçado pela sua ajudante Marcella ( nossa querida responsável pelo site que gentilmente o ajudou );
  • 1 sapato foi manchado e permanece assim até o dia de hoje;
  • 65 selfies foram tiradas até o momento

MCRZZ
Processo de colagem dos lambes

Acompanhe a conversa que tivermos com o artista MRCZZ:


Você se lembra qual o seu primeiro contato com arte na vida?
Acho que as primeiras lembranças são dos desenhos como “a vida moderna de rocko”, a HQ de Watchmen e algumas enciclopédias que meu pai tinha. Na época eu não sabia ler e ficava folheando pra ver as “figuras” hahaha, Lembro de ter algumas sessões sobre arte clássica, escultura e tal, ficava pirando nisso, mas são lembranças muito distantes. Também lembro de sair pelo campo observando tudo que podia.


Minha principal motivação pra fazer colagens foi ter algo onde eu pudesse colocar tudo que eu sinto e acredito de uma forma gráfica.

Minhas produções são essencialmente uma forma de expressar o contraste conflitante entre crescer no meio do mato e ter uma vida mais simples com a pressão de viver em uma grande cidade e as responsas da vida adulta

Você trabalha também com criação no mundo analógico?  Quais seus materiais de uso mais frequente?
Sim! Na verdade acho que colagem sempre foi uma coisa meio natural, quando criança perdia horas recortando carrinhos, pessoas, etc. Depois todos meus cadernos do ensino médio tiveram capas feitas de colagem, e ai acho que a coisa foi evoluindo e se refinando.

MCRZZ

Geralmente é papel e cola mesmo quando faço coisas analógicas, mas as vezes uso posca, tinta, lápis de cor… acabei migrando pro digital mais pela correria mesmo, mas ainda assim costumo digitalizar algumas coisas, recorto frases e pra poder manipular no photoshop. Também digitalizo recortes ou então faço alguns glitchs usando o scaner enquanto movimento algo impresso, enfim. Mas resumindo, papel e cola mesmo!

MCRZZ

Como é o processo de criação de uma arte feita de colagens?
Você tem uma ideia de como ela vai ficar ou sempre é um “improviso”?
Eu tenho alguma ideia inicial, mas sempre acaba “se fazendo sozinho”. Meio que no improviso mesmo, pois depende muito do que eu vou encontrar quando penso em algum elemento e como ele vai harmonizar com as outras coisas que vou colocando. Acho que é meio caótico mesmo, difícil decidir quando está pronto, mas eu acho que essa é a parte mais legal do processo todo: não saber onde vai dar e só ir recontextualizando os elementos e ver no que dá. Pra mim sempre teve mais a ver com o processo do que com o resultado final.


Minhas inspirações estão nas formas de expressão humana que vão desde quadrinhos e música até filosofia, ficção e ciência.

Quem você admira? Quais suas influências e como acha que elas aparecem no seu trabalho?
Apesar de gostar dos clássicos nas artes, o que eu mais gosto mesmo é de artistas independentes.

MCRZZ


O pessoal que tá junto comigo nessa correria. Querendo ou não o Instagram democratizou muito esse lance de consumir arte [que muitas vezes é elitista] e possibilitou que a gente conheça muita gente foda mesmo. Poderia fazer uma lista gigante das pessoas que admiro, tem o Doug [www.instagram.com/azzdoug] e a Melissa [www.instagram.com/manifestocuticuti/] que são amigos próximos e a gente sempre que consegue faz coisas juntos, tem a Nana [www.instagram.com/requietude/] que eu admiro demais, os guris do Bicicleta Sem Freio que noooossa são muito referência pra mim.

MRCZZ

Acho que a influência é a vida em si, né? É só ter o olho vivo pra ver as coisas em todos os cantos, acho que música também é uma grande referência, gosto muito do Elliott Smith, do Jeff Buckley, do The Darkness [hahaha um gosto musical muito discrepante].

MRCZZ

Gosto de anime, gosto de cinema, gosto de literatura, acho que a coisa toda ta interligada e é referência. Muita coisa no meu trabalho que vem disso ai tudo, sejam as frases ou as cores ou os elementinhos, não tenho muito a consciência de onde vem cada coisa [exceto as frases de música], mas elas estão ai e ai a gente pega elas no ar.

MCRZZ

Esse foi o muro mais complicado que você já pintou?
Sim! hahhahaha, mas a experiência foi irada demais. Tinha a altura, insegurança, ansiedade, todas as variáveis possíveis, mas o pessoal me ajudou muito e foi louco demais.

MCRZZ

Se você pudesse  colocar sua arte em um muro em qualquer lugar do mundo, qual seria?
Berlin, qualquer lugar do Japão ou algum lugar na Islândia, mais por serem lugares que gostaria de conhecer mesmo. A verdade é que eu gostaria de colar em qualquer lugar e todos os lugares possíveis! Eu gostaria de com o que eu faço dar aquele abraço nas pessoas e dizer “cara, ta tudo bem e caso não esteja vai ficar sabe?” Porque acho que a coisa que mais me move mesmo é com o que eu faço ser alguma espécie de alento e compreensão por todo esse rolê caótico que é viver. E ai dizer que a gente não ta sozinho e que vai ficar tudo bem mesmo.


MRCZZ
Lambes como esses estão à venda em nossa loja física <3


Qual foi a primeira música que você ouviu hoje?
Men I Trust – Tailwhip

Você gosta que te abordem na rua durante uma pintura?
Sim! A parte mais legal de tudo é essa troca com as pessoas, conversar da vida, falar sobre o trabalho, saber alguma coisa sobre a pessoa. Eu sou meio tímido, mas eu gosto demais de trocar ideia sobre a vida, então eu meio que me forço e nada melhor pra abrir espaço numa conversa do que falar sobre coisas que a gente gosta e ver que a pessoa também se identifica. Então sim, é a coisa mais legal, seja colando lambes ou participando de feiras gráficas ou respondendo comentários no Instagram, trocar ideia é a alma da coisa toda!

Além de embelezar nossa fachada com seus maravilhosos desenhos, MRCZZ nos deu a honra de lançar mais de 15 estampas da sua autoria! Dá uma olhada que coisa mais maravilhosa desse Brasilzão:

Veja a coleção inteira clicando AQUI!

Siga o artista:

www.instagram.com/_mrczz

https://www.mrczz.com.br/


El Cabriton

O Projeto Fachada

Desde a abertura da El Cabriton, no ano de 2009, nós trocamos as paredes externas do imóvel TODOS os meses. A cada mês, um artista diferente assume a nossa fachada e deixa seu trabalho exposto por aproximadamente 25 dias corridos.
MRCZZ é o 117 ° artista a passar pelas nossas paredes, na história da marca.
O projeto não tem nenhum rival no mundo todo e é motivo de orgulho de toda a equipe da El Cabriton. Vida longa à fachada! <3
Conheça todos os artistas que já passaram por aqui, clicando AQUI

VEM ver ao vivo!
Rua Augusta, 2008
Pertinho do metrô Consolação
São Paulo-SP