Sé Cordeiro dominou a nossa fachada em outubro!

Sé Cordeiro dominou a nossa fachada em outubro!

5 de novembro de 2019 0 Por senorelcabriton

Para a nossa fachada de número 123 tiramos do meio da tranquilidade de sua casa cercada de natureza, Sé Cordeiro. Diretamente da tranquilidade de sua casa em meio ao mato próximo de Paraty, Sérgio passou alguns dias no caos e barulho da nossa esquina.

A boa notícia é que a poluição do ar, sonora e visual da Rua Augusta não afetou sua inspiração e o artista mandou MUITO na nossa fachada!

Fachada por Se Cordeiro

Foram 3 dias de pintura, uns 2 rolos pequenos, 8 ou 10 pinceis. De spray só 2 latas. Agora latas de tinta foram umas nove (latas de 900 ml), e muitos corantes. “Não que eu tenha usado tudo mas vou misturando muita tinta durante o processo. Basta ter algumas cores básicas da palete que gosto de usar e muitos corantes que o céu é o limite.

 Você se lembra do seu primeiro contato com arte na infância? Você desenhava bem quando criança?
Não lembro exatamente do meu primeiro contato mas sei que nunca deixei de desenhar. Lembro que sempre tive a criatividade muito estimulada na minha primeira infância, cresci com vizinhas que eram educadoras e que sempre propunham coisas novas de brincadeiras, e lembro de ver minha mãe sempre criando algo novo, desenhava e pintava super bem, uma artista que não seguiu esse caminho.Na verdade sou contra essa idéia de “Nossa, mas que dom você tem!” porque isso acaba desmerecendo todo o tempo de estudo, investimento em materiais, cursos, e dá impressão que ou você nasce manjando ou não. De fato há de ter alguma afinidade com o desenho para seguir esse caminho mas não é uma condição, acho que qualquer um que quiser se dedicar, estudar, praticar muito e ter coragem também pode ir atrás e virar “artista”.

fachada da loja el cabriton por Se Cordeiro


 Como é a sua rotina? Você trabalha em agenda, faz freela ou vive somente da arte? 
Hoje minha rotina é criar minha filha de dois anos com minha esposa e vamos encaixando as viagens e trabalhos no meio disso. Há 3 anos praticamente vivo só de arte, as vezes ainda faço alguns freelas de design gráfico, mas cada vez mais minha renda tem sido dos murais, quadros e ilustrações.

 Fachada da lojaEl Cabriton por Se Cordeiro

 O que vocês tem lido, ouvido, visto, quais são os artista preferidos no momento?
Estou lendo “O povo brasileiro” de Darcy Ribeiro, recomendo a todos que moram no mesmo país que eu!Ouvindo quase sempre samba, me converti ao Cartolicismo há muitos anos atrás. E artistas preferidos no momento..tem sempre alguns que acompanho há algum tempo e que continuam me surpreendendo, alguns internacionais como Sainer, Aryz, Axel Void, Pat Perry, Inti e nacionais também tem muita gente que eu curto o trampo.. Apolo Torres, Tarm, Wes Gama, Thiago Mazza.. e também os que são amigos pessoais e que é muito da hora ir acompanhando a pesquisa e a evolução de cada um, alguns como Cazé, Davi Baltar, Shesko, Ricardo AKN. Dá pra falar de muito mais gente, a real é que tem uma galera muito foda produzindo em alto nível tanto lá fora como aqui.

fachada da loja el cabriton por Sé Cordeiro

  Pode contar como é seu método de trabalho? Faz rascunho? 

Sempre faço rascunho pelo menos da ideia principal, tenho um banco de imagens de referências de poses e modelos, e cadernos de desenhos com esboços de mãos, personagens. Esse meu material acaba sendo o primeiro local que recorro, as vezes nasce uma idéia que me faz começar do zero essa busca de referencias mas que torna o projeto ainda mais interessante.

fachada da loja el cabriton por se cordeiro

 
Você já pintou em muitos lugares pelo mundo, tem algum favorito?
Eu considero que comecei minha carreira como pintor (muralista/grafiteiro/o que seja) na Índia, onde morei por 1 ano e meio, então as memórias mais marcantes dos trabalhos que fiz vem de lá. Talvez o meu favorito tenha sido um que fiz em 2014 no St.Art Delhi (Festival Internacional de Arte de Rua de Nova Delhi) que abordava o tema da violência contra a mulher. Eu representei uma personagem segurando um monte de vudus de homens e vestindo um saari rosa, como se fosse uma ativista da Gulab Gang, que é um movimento de mulheres na Índia que lutam contra a injustiça social e violência contra a mulher.

fachada el cabriton

Ultimamente as protagonistas das suas pinturas são mulheres. A figura feminina tem te inspirado muito?

A figura feminina sempre me inspirou mais, tanto pela beleza em si quanto por gostar de estar perto do universo feminino. Por eu ter sido criado por muitas mulheres, tanto na escola, na adolescência estar em companhia delas sempre me foi natural, inclusive quando morava em Delhi dividia o apartamento com mais 7 meninas. Hoje sendo pai de uma posso ter o prazer de mergulhar ainda mais nesse universo e continuar aprendendo com elas.


E sua experiência na Índia? Como é por lá? Existem muitos muros coloridos?

É um país que você precisa viver um tempo nele pra poder falar sobre e mesmo assim ainda vai ser raso. Há muitas Índias dentro da Índia… Em resumo é um país intenso, que te tira da zona de conforto (você querendo ou não) e cabe a você aprender e assimilar o que conseguir toda a densidade cultural que um país tão antigo como esse tem a lhe ensinar. Sobre a arte de rua, acho que desde 2010 mais ou menos o movimento vem crescendo, hoje em dia eles já contam com um Festival Internacional reconhecido, e muita gente indo pintar lá.

Se você pudesse pintar um muro em qualquer lugar do mundo qual seria?

Acho que tirar um tempo pra viajar pelo Brasil pintando me dá mais vontade do que imaginar um país especificamente.

Você encontra a arte de Se Cordeiro na 9a edição do baralho do nosso Projeto 54, onde desenhou a carta 7 de Paus.

Carta de baralho desenhada por Se Cordeiro
Compre o baralho AQUI

E em nosso catálogo com as estampas incríveis:

ESTAMPA por Se Cordeiro
Estampa Tropical Goddesses
Estampa por Se Cordeiro
Estampa Nice

Nós agradecemos imensamente o trampo e carinho em nossa fachada <3

Siga o artista:

instagram.com/se_cordeiro
https://www.behance.net/sergiocordeiro