Bate-papo com Lila Cruz

Bate-papo com Lila Cruz

31 de janeiro de 2019 0 Por senorelcabriton

Vamos dar início a uma série de posts sobre as artistas que fazem parte do time da coleção El Cabriton + AzMina.

Se você não sabe, essa coleção é uma parceria entre a nossa marca e a Revista AzMina, uma instituição sem fins lucrativos cujo objetivo é usar a informação para combater os diversos tipos de violência que atingem as mulheres brasileiras.

lila cruz

Vamos conhecer um pouco mais de perto essas 9 mulheres maravilhosas que integram esse time lindo?

Para abrir com chave de ouro a série de posts, batemos um papo com Lila Cruz.

Soteropolitana, Aline Cruz é formada em jornalismo e trabalha também com quadrinhos e ilustração. Publicou seu primeiro zine em 2013 e a partir daí não parou mais. Mantém no blog Quadrada  um vasto material produzido, relatos sobre sua carreira, desafios e dicas para jovens artistas.

lila cruz ilustradora

Você se lembra qual foi seu primeiro contato com arte? Seu primeiro desenho?

Eu era criança e adorava os Almanacões da Mônica, passava bastante tempo redesenhando a Turma da Mônica e fazendo as atividades. Mas nunca levei desenho a sério, até chegar na faculdade e começar a fazer umas tiras para a revista que era um dos projetos do semestre. Acho que só comecei a trabalhar seriamente com isso muito tempo depois, mas passei a faculdade me metendo em todas as matérias e lugares que eu pudesse desenhar.


Quem você admira?

Nossa, muita gente! rs. Eu admiro, nos quadrinhos, a LoveLove6 (Gabi), uma mulher guerreira pra caramba, muito corajosa e talentosa. Também admiro muito minha professora de canto lá de Salvador, a Ana Paula Albuquerque, por fazer até a coisa mais difícil parecer super suave e facinha. Admiro muitas mulheres empreendedoras que estão batalhando nesses momentos difíceis que vivemos e usando a criatividade pra burlar o convencional. Acho que admiro, de um modo geral, mulheres artistas também.


Quem te incentiva e te ajuda na sua carreira?

Minha mãe, que sempre apoia minhas loucuras, e meu marido, que tá sempre aqui me dizendo que nenhuma ideia é mirabolante demais. haha


Conte um pouco sobre a inspiração para fazer a sua estampa

Eu costumava desenhar tudo em preto e branco, tinha medo de usar cor. De uns dois anos pra cá comecei a arriscar e acredito ter encontrado minha identidade visual. A estampa tem muito da minha personalidade – muita cor, muito do que uso nas minhas paletas – e também é um modo de resumir o que tento passar no meu trabalho como um todo. Uma maneira de apoiarmos umas as outras, de estarmos juntas, independente de a sociedade promover uma eterna disputa entre mulheres. As minhas amigas são um porto seguro, e espero promover segurança para meninas que estão chegando no mercado de ilustração e quadrinhos assim como fui acolhida por essas pessoas.

Processo criativo da estampa de Lila p/ a Coleção AzMina


O que é o feminismo para você? E como você o descobriu?-  —   Você sente diferenças no meio do design e arte entre mulheres e homens? 

Feminismo pra mim é basicamente respeito, direitos garantidos, igualdade. É assegurar que não sejamos diminuídas por sermos mulheres, que a gente não receba menos e que não tenha uma obrigação institucionalizada de sermos as únicas responsáveis pelos filhos, pela casa. É podermos andar nas ruas sem sermos atacadas e assediadas, é poder estar no trabalho sem sofrer assédio. 

As diferenças infelizmente não são só no meio do design. Inclusive ainda vivemos em pequenos clubes de caras artistas e designers, e ser uma mulher ilustradora é com certeza fortalecer a cena para outras mulheres artistas, para que possamos acessar o mercado de maneira mais ampla.

lila cruz

Indique uma artista ( de qualquer meio: escritora, cantora, compositora, pintora….)

Vou indicar várias! haha. Renata Nolasco, Carol Rosseti, Fefê Torquato, Clara Averbuck, Annima Matos (artbitch.jpg)

O que você deseja para 2019? 

Que seja um tico menos cruel que 2018. rs.

Ajude diretamente

A Revista AzMina é uma iniciativa sem fins lucrativos que acredita que a informação leva a igualdade de gêneros e combate as violências sofridas pelas mulheres.

Realizam campanhas, consultorias, palestras e debates para aprofundar a discussão sobre os direitos da mulher.
Você pode adquirir uma peça da nossa coleção para ajudar a iniciativa por esse link www.elcabriton.com/az-mina
ou ajude diretamente clicando aqui