5 recomendações para uma rotina criativa

5 recomendações para uma rotina criativa

8 de junho de 2022 0 Por Carol

Não existe uma fórmula igual para todos, cada um reúne itens necessários para a sua rotina criativa. Porém, aqui estão alguns hábitos que ajudam

À medida que o trabalho ficou mais automatizado, a criatividade também foi sendo anunciada como uma habilidade profissional comercializável em muitos setores. Artigos intermináveis falam sobre a rotina ideal de Elon Musk, como conquistar facilmente a alta performance de Steve Jobs, ter a produtividade de Bill Gates, como se a vida dependesse desse check-list.

A real é que assim como unicórnios, uma rotina criativa única não existe. Não há regras definitivas a seguir para ‘ter sucesso’ e ser o próximo gênio contemporâneo. O que é preciso é construir hábitos.

Se você se sente fadigado por ficar trabalhando madrugada adentro ou está em busca de maior equilíbrio durante o dia, aqui estão nossas recomendações. Se amanhã você decidir testar algo e não der certo, no outro amanhã haverão novas oportunidades de tentar.

1) Ajuste os ponteiros do seu relógio interno

Algumas pessoas dizem “funcionar” melhor durante o dia; outras, durante a noite. Esse processo é regulado por vários fatores, incluindo a genética. Conforme o dia amanhece, uma série de eventos importantes e hormonais acontecem no organismo influenciando diretamente o metabolismo, humor, energia e como nos comportamos.

Criativos e artistas amam o estereótipo da criação noturna. Porém, da antiga medicina ayurvédica aos estudos mais modernos, há muitas evidências de que dormir e acordar pela manhã (seguir o curso do dia) é melhor para o ser humano.

O astrônomo francês Jean Jacques d’Ortous de Mairan, no século 18, foi um dos primeiros a levantar a hipótese de que possuimos uma espécie de relógio interno que regula as atividades, chamado ciclo circadiano. A partir dele, somos comandados para que o corpo consiga acordar, sentir fome, estar ativo, ficar com sono, e assim por diante.

Georgia O’Keeffe no Novo México. Ela buscava inspiração na natureza, na fauna, na flora e até na forma como a luz refletia. A pintora acreditava que hábitos saudáveis durante o dia ajudava na inspiração, criatividade e produtividade

A luz é um desses fatores de maior importância na rotina pois equilibra as atividades. Mas calma – não é preciso se arrastar para fora da cama antes do nascer do sol. Se você é fã de criar madrugada afora, comece a se organizar aos passos de um bebê.

Georgia O’Keeffe, por exemplo, acordava com o sol; Joan Miró saia da cama às 6 da manhã; Salvador Dalí levantava cedo com uma dose considerável de amor-próprio. “Todas as manhãs ao despertar”, ele escreveu em 1953, “sinto um prazer supremo: o de ser Salvador Dalí, e pergunto qual coisa prodigiosa ele fará hoje.”

Dalí instalou na frente de sua cama um espelho para refletir os primeiros raios de sol do dia, mas seus críticos diziam que esse hábito era para ele simplesmente ver sua imagem antes mesmo de sair da cama. Dalí ironizava, sem nenhum pingo de vergonha: “a cada manhã, quando acordo, sinto novamente um prazer supremo: o de ser Salvador Dalí”.

O ciclo circadiano, nosso relógio interno, não tem exatamente 24 horas. Os ponteiros giram um pouco mais rápido ou devagar, dependendo do indivíduo. Por isso, é preciso acerta-lo diariamente até criar uma rotina, de modo que você fique em sincronia com o dia. Não respeitar este ritmo tem consequências sérias para o organismo, e claro, interfere em seus pensamentos e criatividade.

2) OK, acordei. E depois?

Em seus últimos anos, o artista plástico francês Balthus viveu em um enorme chalé suíço com gatos, criados e sua segunda esposa. Todas as manhãs, ele se sentava para tomar café da manhã por volta das 9:30. Depois lia e-mails e examinava a qualidade da luz solar para decidir se pintaria ou não.

Supondo que a luz estivesse certa, no final da manhã ou no início da tarde, ele caminhava até o estúdio. Antes de começar algo, ele fazia uma oração e meditava por várias horas na frente de uma pintura inacabada – fumando o tempo todo.

Decidir o que fazer quando se acorda é pessoal. Dizer definitivamente o que se deve fazer ao acordar é presunçoso e meio insultante, o importante é que você tenha o seu ritual. Teste novos hábitos e torne intencional o que te faz bem. Pense: como quero me sentir pelo resto do dia? Não há resposta certa. De qualquer maneira, aqui estão algumas de nossas dicas:

  • Escreva algumas coisas pelas quais você é grato;
  • Dance pelo seu quarto nu com uma música alegre, mas não se limite a, “Put Your Records On”, de Corinne Bailey Rae, “Feel Good Song” de Solange, “Good Day Sunshine” dos Beatles ou “New Morning” de Bob Dylan;
  • Beba um café expresso assim que seu mordomo trazer para a sua cama;
  • Examine a luz do sol e decida se vai criar/pintar naquele dia ou se é melhor organizar as finanças;
  • Meditar;
  • Faça como Andy Warhol e receba um telefonema de uma amiga (Pat Hackett) por volta das 9h, para falar sobre suas emoções, pensamentos e eventos do dia anterior;
  • Escove os dentes;
  • Experimente ser Salvador Dalí pela manhã;
De 1976 ate sua morte em 1987, Andy Warhol telefonava todas as manhas para a escritora Pat Hackett, sua amiga e colaboradora, e relatava os acontecimentos das ultimas 24 horas – onde tinha ido, o que tinha feito, quem tinha visto e o que achava de tudo isso

Só, por favor, não verifique seus e-mails ou as redes sociais primeiro de tudo.

3) Exercitar ou não se exercitar?

Você sabia que fazer exercícios te torna mais criativo? De acordo com um estudo de Stanford, atividades regulares aumentam diferentes tipos de pensamentos, libera endorfinas e organiza o fluxo criativo. Além disso, inclui-los em sua manhã pode proporcionar clareza mental.

Caminhar ajuda significativamente em certos tipos de esforços cognitivos envolvidos na criatividade, especificamente o pensamento convergente, que inclui a capacidade de encontrar soluções para um problema, e o pensamento divergente, que envolve a concepção de ideias originais e uma mente mais aberta.

Louise Bourgeois geralmente passava a manhã envolvida em atividades mais físicas, e após o almoço desenhava por várias horas, permitindo se recuperar do cansaço matinal, para que no final do dia pudesse voltar a esculpir.

Miró trabalhando em seu estúdio nos anos 60. Imagem: Daniel Frasnay

Joan Miró também aderiu religiosamente à rotina, em partes porque estava preocupado que a depressão grave que lidava quando jovem pudesse voltar. Miró, ao longo da década de 1930, enquanto vivia em Barcelona com sua esposa e filha, se levantava diariamente às 6 da manhã, tomava banho, depois seu café da manhã, antes de ir para a frente do seu cavalete. O pintor criava sem parar das 7 da manhã ao meio-dia, momento em que deixava seu estúdio e se exercitava por uma hora.

Exercitar o corpo ajuda na prática artística, a avançar em seus projetos, expandir as possibilidades de expressão e o conhecimento. Dê uma volta pelo seu bairro e verás.

4) Café: a refeição mais importante do dia

Um estudo publicado em 2013 examinou o impacto que a cafeína tem na forma de pensar. A conclusão foi de que a bebida pode ser fantástica quando queremos nos concentrar em uma tarefa. A cafeína torna as pessoas mais alertas, mas claro, não é a única maneira. Há outros fatores como o bom sono, exercícios e uma dieta saudável.

Picasso e seus dois pães em Les Pains de Picasso (Picasso with bread hands), 1952

Tomar uma dose de cafeína e comer algo nutritivo pela manhã ajuda a alimentar suas criações. Por favor, não seja que nem Louise Bourgeois que bebia uma xícara e “umas colheres de geleia direto do pote de vidro”. Você vai ter açúcar suficiente no sangue, mas não dá para manter a produtividade assim por muito tempo. Faça refeições equilibradas e siga seu dia sem neuras.

5) Gerencie sua energia

Se você chegou até aqui está se perguntando: será mesmo que existe toda essa conexão entre criatividade, hábitos diurnos, sono e rotina? De fato, seu cérebro no período da manhã está mais sintonizado assim como os seus níveis de energia.

Por isso, concentre-se em gerenciar a sua energia ao invés de administrar o tempo. Fique de olho nas tarefas que você executa melhor pela manhã, após o almoço. A noite inclua hobbies e outras atividades relaxantes. O ócio criativo também é muito importante.

O objetivo é levar a energia vibrante para o planejamento do dia a dia e as noções de compromisso, propósito e organização para uma produção criativa. E sim, tudo isso que falamos interfere diretamente na criatividade, no seu humor, na sua produtividade e na sua concentração.

A casa de Louise Bourgeois era também seu estúdio de arte. Quartos repletos de uma infinidade de esboços, maquetes e os materiais delicados, mas impressionantes, compunham seus trabalhos

O fato é que a arte e a criatividade requer autoconhecimento, autodisciplina e capacidade de elaborar ideias abstratas por horas ou dias, ao longo de muitos anos.

A rotina criativa perfeita então, será aquela em que você é livre para encontrar seus hábitos saudáveis e seu melhor método de produção, tornando possível descobrir novas possibilidades, a flexibilidade para testar ideias, além de uma gestão saudável das demandas.

Criar uma rotina criativa não é entrar em metodologia engessada, muito pelo contrário. É uma oportunidade de transformar a criatividade em resultados concretos. Bora descobrir o que funciona ou não para você!

el cabriton camisetas